Notícias
Mulher sorrindo de braço estendido para frente e título do texto em cima | Como a drenagem linfática pode te ajudar depois da cirurgia?

Como a drenagem linfática pode te ajudar depois da cirurgia?

Quem passa por uma cirurgia plástica quer logo ficar bem para curtir uma praia ou sair desfilando por aí os bons resultados estéticos do procedimento, mas é preciso ter paciência. Depois de qualquer procedimento, o tempo de recuperação precisa ser respeitado. Porém, uma forma de ajudar a recuperação e ter mais bem-estar após a cirurgia é fazer a drenagem linfática, por exemplo, que previne a retenção de líquidos e edemas.

O que é a Drenagem Linfática?

De forma resumida e direta, a drenagem linfática é uma técnica de massagem que estimula os vasos que movem os fluidos do nosso corpo. Essa rede é complexa e chamada de sistema linfático. Trata-se de uma massagem muito famosa nas clínicas de estética, pois ajuda em tratamentos para celulite, flacidez e retenção líquida.

Ela é altamente indicada para a redução de edemas, os famosos inchaços que são causados pelo acúmulo de líquidos nos tecidos do corpo.

Ao realizar a drenagem linfática manual, ocorre a limitação dos movimentos naturais do sistema linfático, fazendo com que ele tenha um ganho de velocidade. Essa técnica acelera e leva o líquido para o lugar certo, ou seja, para os chamados Capilares Linfáticos.

Toda sessão de drenagem linfática começa com uma manipulação nas glândulas cervicais, principalmente nos gânglios profundos, que estão localizados na região lateral do pescoço.

Estudos que foram iniciados em 1995 demonstraram que, se for conduzida por 20 minutos, essa manipulação já traz benefícios ao corpo. No caso das cirurgias plásticas, a drenagem linfática torna a recuperação do paciente mais eficaz.

Por que não usar cremes na drenagem linfática?

O sistema Nervoso Simpático, também conhecido por sistema ortossimpático, é estimulado quando a drenagem linfática é executada no paciente. Com isso, o efeito da drenagem no organismo é considerado simpaticolítico. Quando o profissional passa o creme na pele, ele estimula outro sistema do organismo, o chamado sistema nervoso parassimpático, que é o sistema antagonista. Por isso, a drenagem linfática não utiliza cremes durante o procedimento.

Drenagem Linfática é uma aliada no pós-operatório

Já percebemos que esse procedimento vai muito além da simples estética, pois também consegue ajudar em diversos tipos de tratamentos de saúde. Além disso, também contribui em tratamentos pós-operatórios.

A técnica de massagem possui 100% de ação benéfica em cirurgias plásticas, chegando, em alguns casos, a reduzir pela metade o tempo de recuperação após a cirurgia, além de contribuições notórias em cirurgias vasculares, ortopédicas e cesarianas.

A subtração de proteínas durante o procedimento e a redução do edema fazem com que o organismo consiga trabalhar melhor para recuperar o tecido, ou seja, ocorre uma aceleração no processo de regeneração.

A drenagem linfática manual se torna importante por trabalhar especificamente nos linfonodos, que são nichos onde são realizadas filtragens do edema pós-operatório. O trabalho manual possui uma grande importância no pós-operatório, já que contribui diretamente para a boa cicatrização dos tecidos, fazendo com que eles fiquem com um aspecto bonito e saudável.

Toque emocional

A paciente de um pós-operatório vem com muitas questões na cabeça, e, por isso, além da questão fisiológica, há também momentos de relaxamento que podem ser conquistados com a drenagem, especialmente quando a massagem é realizada na região do pescoço ou na face. Podemos dizer que se trata de um toque emocional, que ajuda no processo como um todo.

Escolher um profissional renomado, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, é uma forma de obter os melhores resultados estéticos em cirurgias. Para saber mais, agende uma consulta com a Dra. Beatriz Medina!

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente

×